Reflexão


"Já não é a mesma hora, nem a mesma gente, nem nada igual. Ser real é isto" - Alberto Caeiro

"A imaginação é a rainha do real e o possível é uma das províncias do real" - Charles Baudelaire

Friday, December 18, 2009

Eleições internas do PT e 2010


O Partido dos Trabalhadores (PT) continuará com sua presidenta no poder (2010-2012).


Foi o que mostrou o resultado das eleições de domingo (06/12/2009) na sede do partido. Com 169 votos, Neide Gonçalves obteve uma boa diferença sobre o segundo colocado, Roberto Dias que obteve 109 votos, algo que deixou surpreso o candidato Wilson Cerqueira que ficou em terceiro lugar com 105 votos. Cerqueira já foi um dos candidatos do PT mais votado em uma disputa para a vaga ao executivo municipal (2004). Também foram computados 2 votos em brancos, 2 votos nulos e 4 votos inválidos, perfazendo um total de 391 votos. Foi a maior votação que já ocorreu no Processo de Eleições Direta (PED) no PT de Limeira. Tal fato demonstra que o partido tem uma forte base social, pois foram votar: professores, sindicalistas, presidentes de associações de moradores entre outros filiados (as).

Todavia, com o resultado de domingo, deverá ocorrer um replanejamento por parte do sindicato dos metalúrgicos de Limeira, que apoiaram Wilson Cerqueira, pois não terão mais a hegemonia dentro do PT.


A executiva do partido será composta por: 2 membros do extinto Fórum, 2 membros do grupo do vereador Ronei Costa Martins, 2 membros da ala do Roberto Dias e 1 membro da tendência da Neide - Construindo um Novo Brasil (CNB). Assim, Neide ganha a presidência, mas terá dificuldade em governar se os três líderes das tendências (Ronei, Wilson e Roberto) se unirem contra seu projeto político. E mais. Se as disputas internas continuarem em um tom alto, provavelmente os militantes da executiva não conseguirão tirar o PT da inércia política na cidade. Aliás, o PSDB, que não tem o PED também terá que resolver o que fazer com seu único representante na Câmara Municipal, que não consegue projetar o partido na cidade. Parece-me que em Limeira não haverá uma polarização - como ocorrerá na esfera estadual e federal entre PSDB e PT -, pois a maior parte dos partidos que estão em destaque na cidade (PDT, PR, PTB) farão palanque a Dilma Rousseff.


Assim, fica evidente que o vazio político deixado pelo PT na cidade é ocupado pelo PDT. Para preencher esse espaço vazio, há duas correntes, a primeira: com o grupo da Neide Gonçalves, que busca discretamente uma aliança com o atual executivo municipal. A segunda, mais ampla (com maioria no diretório) entende que o PT se fortalecerá atuando como um ator de oposição ao governo Félix. Esta oposição busca nortear suas ações pelo viés marxista.

9 comments:

  1. Adorei o teu blog Israel,é sempre pertinente ler assuntos relevantes a nossa sociedade hoje. Abraço!

    ReplyDelete