Reflexão


"Já não é a mesma hora, nem a mesma gente, nem nada igual. Ser real é isto" - Alberto Caeiro

"A imaginação é a rainha do real e o possível é uma das províncias do real" - Charles Baudelaire

Saturday, November 19, 2011

Israel e Irã: um jogo midiático



O que ocorre no Oriente Médio, com relação a Israel e o Irã é um sensacionalismo extremado. O Irã é signatário do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP), isto é, o país é proibido de produzir armas nucleares. Já o Estado de Israel não é signatário do Tratado, tem várias ogivas nucleares que não são fiscalizadas por nenhuma instituição internacional.

Fica evidente o caráter propagandístico do discurso dos governos de Israel e norte-americano, pois esses países buscam deslocar o atual debate que está em torno do reconhecimento da Palestina na Organização das Nações Unidas (ONU). Os aliados de Israel estão na contra mão do movimento mundial que acredita que o diálogo é a base para uma paz duradoura no Oriente Médio.

O relatório feito pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), não traz muita novidade, porém os meios de comunicação interpretam o documento de forma livre e sensacionalista. Essa escalada de uma propaganda negativa contra os iranianos só engedra mais desconfianças do governo de Muhammad Ahmadinejad, que se afasta do debate e radicaliza seus discursos contra o “Ocidente”, fornecendo assim, os instrumentos necessários para que Israel ou os EUA justifiquem ações futuras.

Uma tentativa de diálogo com os iranianos partiu do Brasil e da Turquia em 2010, todavia esse acordo foi negligenciado pelos EUA. Hoje temos um clima de guerra na região, fato gerado pela negação de negociações diplomáticas. Só há um beneficiado com esse cenário, o Estado de Israel que pode continuar investir em armas e em seu projeto expansionista na região.

6 comments: